Páginas

14 de jun de 2014

Webserie: Lauren

Descobri essa webserie ontem, meio sem querer. Fui ver um trailer que do canal e logo em baixo tinha o vídeo.
Confesso que não dei muita coisa, ainda pensei: "10 min em um vídeo? Acho que não vou assistir tudo...". Ainda assim apertei o play e comecei a minha revolta pessoal. E nessa assistir os 3 episódios da primeira temporada e logo em seguida os 12 episódios da segunda temporada.

O que eu posso afirmar é que a Troian Bellisario (que faz Pretty Little Liars) me surpreendeu com a sua capacidade de atuação. Eu não achava que ela tinha isso nela.

Até onde eu sei, o vídeo não tem legenda em português.




Agora você já assistiu e eu posso comentar sem medo de spoilers. 

Essa série está muito bem produzida. Fala de um problema muito sério que é o abuso sexual, ainda mais dentro de instituições militares. Mas situações assim acontecem em qualquer ambiente muito masculinizado.
O episódio que mostra o dia do estupro, pra mim, é o pior. Dá vontade de berrar pra ela não fazer, não ir. Mas ela não estava fazendo nada demais, pelo contrário. Estava em um estado frágil, se sentindo indisposta e simplesmente andando até o banheiro (também conhecido como latrina em um acampamento militar). As cenas são fortes e desesperadoras.
A incapacidade da instituição de protegê-la me faz não acreditar, me revolta.
Toda a vez que ela falava em bom tom: "Eu fui estuprada" (I was raped) meus olhos se enchiam de lágrimas. Por que ninguém a volta dela admitia a realidade da situação? Por que não acreditaram nela? Pessoas que sofreram o que ela sofreu e simplesmente responde que, se você quer continuar com a carreira militar, você deve se submeter.
A questão do poder, o terceiro homem que tem um general o protegendo. Condená-lo é impossível. E ele faz porque sabe que estupro, por muitas pessoas, não é considerado crime. Ainda mais no meio de um guerra. Quem vai acreditar na mulher? Mesmo com todas as provas. O estado não pode se dar ao luxo de perder um homem pronto para combate...
Para piorar, mostrar como não irá acontecer nenhuma repercussão, os monstros ainda filmam o ato. É um momento de glória, de prazer. Foda-se a mulher sendo humilhada. Foda-se que ela nunca mais será a mesma. Foda-se as consequências.
É necessário que esse vídeo, mostrando o estupro, se torne de conhecimento público para que algo seja feita. Ela precisa sofrer a humilhação do mundo saber o que ela sofreu para ter justiça. Não saber, ver!

Estupro é coisa séria.
Quando a mulher fala NÃO, cabe ao homem entender e sair de perto.
Nada justifica.
Usar qualquer outra palavra no lugar de estupro é diminuir o ato, diminuir a brutalidade da situação.

Um comentário:

  1. Eu acho que essa websérie deve ser muito boa e muito importante, mas eu admito que não tenho coragem de assistir. Justamente por você falar que as cenas são fortes e tudo o mais, eu sinto um desespero tão absurdo que acredito que precisaria de terapia só por assistir. Não sou capaz nem de imaginar o tamanho do sofrimento de uma vítima, ainda mais em casos que ela sabe que não haverá punição.
    Acho que eu não teria capacidades psicológicas para sobreviver a isso. Também admiro quem consegue assistir algo assim.

    Bjks
    Sam
    Biblioteca Empoeirada

    ResponderExcluir