Páginas

28 de nov de 2011

Livro: Paixão

O terceiro livro de Fallen, que já saiu há algum tempo mas eu estava esperando baixar o preço para comprar... :)
Como já tinha comentado, a capa não é tão bonita quanto as outras, mas a Record fez com uma textura que ficou bem legal...
Quanto a história, me senti um pouco jogando Carmem Sandiego através do tempo... A nossa querida personagem principal, Luce, resolve viajar no tempo até a origem de tudo para descobrir se o seu amor por Daniel é verdadeiro ou se eles estão apenas presos nessa rotina. Tudo leva a crer que a Luce fez alguma coisa nessa viagem que permitiu sua longa vida atual... que ela mudou alguma coisa, mas ninguém sabe bem o que.
Ou seja, o livro é basicamente uma quase aula de história... Afinal a Luce já foi maia, egípcia, viveu numa ilha isolada, já foi da corte, já foi chinesa, conheceu Shakespeare e foi uma atriz em sua peça, enfim... nesses milênios de história, eles já foram de tudo um pouco, e de alguma forma sempre estiveram no lugar certo e na hora certa...
Surge mais um grupo de seres que ainda não foram bem explicado o que são, os seres da balança... pelo que entendi, eles seriam os responsável pelo balanço entre o bem o mal, os responsáveis pelo equilíbrio de nosso mundo.
Como em todas as vidas, Lucinda tem um nome parecido com esse, como se fosse derivados do mesmo, ainda acho que ela vai representar mais que uma humana normal, presa nessa maldição...
A personagem ganha um companheiro de viagem inusitado, que altera o que aconteceria? O fato é que ele ajuda ela a ir até o final, ele a guia, e ela vai, logo acabei não achando muito relevante a reviravolta final, que aliáis foi bem previsível.
Claro que Daniel também está viajando no tempo para tentar encontrá-la e trazê-la de volta, mas por algum motivo misterioso, ele sempre chega atrasado. A Luce da época já morreu... E no final, um ser da balança, surgido do nada e completamente sem explicação que o leva onde ele deveria ir.
No final do livro, conhecemos as falas da maldição, e meio que entendemos a brecha... criada por essas viagens. A maldição foi lançada quase que por um acordo entre Deus e o Diabo... (muito bizarro, não?)
O mais engraçado da maldição é que não diz respeito a Lucinda... a forma como eles se conheceram pela primeira vez não é descrita aqui, nem o motivo dessa história de amor pertubar tanto o balanço entre bem e mal.
O livro é bem redondinho, com a escolha do amor acima de tudo, acima da guerra, acima do ódio, acima de qualquer outra escolha. Quase diria que é o livro final se não fosse o último capítulo, na real, acho que os últimos parágrafos do livro, nos fazem pensar que haverá uma continuação
Nesse livro a história de amor é realmente bastante melosa, e praticamente só existe ela em todas as suas formas. Senti falta dos outros personagens tão divertidos dos dois primeiros livros que praticamente somem. Nem Cam aparece quase...
Aquela discussão sobre o que é bem e mal, a história ser escrita pelos ganhadores, praticamente morre nesse livro. Satã é malvado mesmo, e as escolhas do inferno sobre o céu dos anjos se deu depois de decepções amorosas...
Achei que o livro perdeu muito do que ele já tinha conquistado nos primeiros volumes. Espero que no próximo ela retorne com os personagens periféricos mas essenciais para tornar a história mais legal...

Pelo site da autora, teremos mais um livro, com o nome "Rapture" que seria o final, a última prova de amor do casal principal... e tem uma capa bem bonita também...

Se você ainda não começou a ler a série, espere sair o último livro e leia todos de uma só vez...

23 de nov de 2011

Livro: A viagem de Théo

Confesso que já li esse livro há muito tempo, então não lembro muito de detalhes.
A resenha será com base naquilo que lembro...
O livro conta a história de um menino, chamado Théo, que descobre ter uma doença rara e sem cura "ocidental". Ele tem uma tia com bastante dinheiro, e já com uma resposta negativa nas mãos, eles resolvem rodar o mundo, conhecer as religiões e quem sabe encontrar uma cura espiritual ou algo do genero?
E é isso o livro inteiro, que é bem grande. Eles falam desde o mundo católico ao hindu, passando pelo busdismo e islamismo. Sem nenhuma gota de preconceito religioso, a tia e Théo vão conhecendo os líderes religiosos, que vão explicando sobre a religião.
Para deixar com um ar mais jovial o livro, entre um país e outro são sempre liberadas charadas, para que o leitor possa tentar descobri antes do personagem qual o próximo país/religião eles irão conhecer em seguida.
Bom, foi um livro que abriu meus horizontes, até porque eu não sou a pessoa mais religiosa do mundo, e confesso que nunca gostei muito do catoliscismo, mas até o padre é simpático aqui... :)
Todos os líderes são tolerantes religiosos, e em algum momento conversam entre si. A tia é super bem conectada por conseguir tantas conversas com pessoas de tão alto nível em todas as religiões.
Claro que por ser um livro meio infanto-juvenil, não é muito profundo cada religião - até porque é um livro só... e cada religião tem a sua própria Bíblia.
Assim, se você tem curiosidade de conhecer um pouquinho mais sobre as outras religiões, aquelas que não estão bem ao seu lado e é mais difícil encontrar praticantes, esse livro é uma boa pedida.
Estou pensando seriamente em relê-lo nas férias...

20 de nov de 2011

Livro: Academia de Vampiros 4

Bom, já contei minha impressão sobre os 3 primeiros volumes, e o quarto volume não muda muito o que já estava acontecendo...
Me decepcionou um pouco, pois achei que os Strigoi malvados teriam algum mínimo de consiência, o que percebi não irá acontecer... Nem será nada muito Angel (de Buffy - a caça vampiros) que o vampiro malvadão ganha uma alma e muda...
Parece que encontraram uma cura pra os Strigoi, uma forma de voltar a vida... o que pra mim foi a pior das opções que a autora poderia ter...
Mas como sempre, ainda não acabamos o ano escolar das meninas... de fato, ainda faltam 2 meses para acabar, no FINAL desse livro. Assim, ela foi pra Rússia, para Sibéria, conheceu muitas pessoas, matou muito Strigoi, virou uma lenda local, encontrou o Dimitri, foi "prostituta de sangue" por algum tempo, conseguiu uma fuga espetacular da mansão dos Strigoi que estava presa, foi salvar a Lisa em pensamento... tudo isso, em apenas 2 semanas... ainda não sei como o tempo funciona, mas acho que vai aparecer uma bruxa falando que o tempo passa mais lentamente para essas pessoas...
Mas enfim, é uma continuação tranquila, nada extraordinária, mas é uma boa história para passar o tempo. E uma boa história de vampiros, pra quem curte...
Ainda acredito que esses 6 livros poderiam ser 3 sem perder muita coisa e sendo muito mais interessante...

11 de nov de 2011

Livro: Academia de Vampiros (1, 2 e 3)

Já estava meio cansada de vampiros na minha vida. O problema é que sempre que uma coisa assim fica na moda, eles exageram e lançam 1 milhão de livros e histórias parecidas de alguma forma, afinal tem até um certo ponto que é possível variar para criar seus próprios personagens...
E só comprei esses 3 primeiros livros da série por 2 motivos: o primeiro e mais importante, estavam numa promoção muito grande no submarino.com e o segundo foi que achei que fossem apenas os 3 volumes...
Descobri que na real são 6 livros, logo, ainda não li o final e começarei falando apenas desses livros iniciais, já lançados aqui no Brasil.... O 4º já foi lançado também, e estou lendo... os dois últimos ainda devem demorar um pouquinho para chegarem por aqui...
De vez em quando, participo de um Clube do Livro que uma amiga minha me chamou pra ir, e numa das vezes que participei, lembro da mediadora comentando sobre essa série, como era boa e tudo... ficou no cantinho do meu cérebro, para se um dia eu tivesse acesso... quem sabe?
Bom, estou apaixonada pela série! É de fato muito boa, e a autora conseguiu renovar o mundo vampiro.
Minha única crítica para esses livros é que a história poderia ser resumida em 2 livros, 3 foram exagerados. Ela demora muito tempo para as coisas importantes acontecerem, e perde muito tempo em detalhes... enrola bastante e o tempo não passa... (ficcional, claro!). A personagem mata, morre, se apaixona, trai, desiste, volta a acreditar, e no final se passaram 3 meses... afinal, esses 3 livros são o último ano de colégio da protagonista...
Falando da história, tenho que começar explicando o mundo em que acontece... Seria um mundo muito parecido com o nosso, mas existiram 3 seres quase sobrenaturais - 2 tipos de vampiros - os Strigoi que seriam os vampiros mortos-vivos do mal que matam quando querem sangue, e os Moroi que seriam os vampiros vivos que não matam e bebem apenas dos fornecedores (viciados humanos que deixam ser mordidos em troca do prazer que gera essa mordida), e um cruzamento entre vampiros e humanos chamados de Dampiros.
Eu sei, é uma viagem bem grande... e com um pouco de genética na situação, os Dampiros para se reproduzirem necessitam de um Moroi. Entre eles a reprodução é impossível... Por esse motivo existe uma certa ordem nas coisas...
Para começar, os Moroi vivem em um sistema de monarquia, com as famílias reais e tudo. Segundo, os Dampiros acabam se tornando guardiões para protegerem os Moroi e garantirem a continuidade da espécie (oi?!). Os Strigoi são excluídos da sociedade, e normalmente vivem em grupos pequenos ou sozinhos... (mas eu ainda acho que eles possuiem uma sociedade própria ainda não revelada)...
Enfim, o que estou gostanto muito desse livro é o fato da personagem começar a se questionar porque essa ordem, se ela deve mesmo seguir, se vale a pena lutar uma luta que não é bem dela... Esses questionamentos são bem discretos e muita gente pode nem percebê-los, mas são bem inteligentes... ahhh, claro que nesse meio tempo ela se apaixona...
Enfim, é uma história que se eu explicar muito, ela vai ficar meio idiota, mas quando você lê, ela é muito boa, logo super recomendo!!


E sendo bem sicera, não leia a capa do livro porque aquele resumo lá é péssimo e não condiz com a história...