Páginas

30 de jul de 2011

Série: Royal Pains

É uma série médica, o que me fez demorar pra assistir, visto que não curto muito séries médicas... Mas o nada para fazer de férias, me fez dar uma chance, até porque a série se passa nos Hamptons, e todos aqueles que já viram séries americanas que se passa em Nova York, sabe que os ricos de lá vão passar o verão nesse lugar e até então nunca tinha visto como seria a casa de férias de pessoas muito ricas.
Enfim, é uma visão interessante. E vale a pena perceber nessa série que toda a vez que passa a cidade de Nova York ela é cinza, feia... e os Hamptons são verdes, coloridos, simpáticos...
Mas a história é sobre um médico de emergencia de NY que comete um erro e sem querer deixa um bilionário morrer para 'salvar um menino de rua', e por isso é despedido do hospital e fazem com que nenhum hospital da região contrate mais ele. A noiva resolve terminar, enfim, a vida inteira dele está na pior. Até que o irmão divertido, um dos meus personagens favoritos, resolve levar ele até os Hamptons para passar umas semanas de férias. Mas em uma festa uma garota passa mal, ele a salva e acaba virando médico particular da região. Ganha dinheiro com os ricos, cuida dos pobres de graça... um Robin Hood da medicina (afinal, já temos um Sherlock Holmes, em House).
Quanto a parte medicina da série, é bem estranha, afinal ele usa objetos bem inusitados para salvar a vida das pessoas... as abre com estilete, estereliza com vodka e dai para pior... assim os casos não são muito críveis, mas os personagens são interessantes.
O engraçado é que a série é sempre no verão. A primeira E a segunda temporada se passaram num mesmo verão, o que me leva a crer que o verão nos Hamptons dura mais do que no resto de nós, mortais. Além disso, no final da segunda temporada, uma das personagens já estava grávida, de pelo menos um mês, e a terceira temporada seria no verão seguinte... e adivinha? a personagem ainda está grávida... o bebê nasceu só agora, no quinta episódio... Como é possível? gestação de elefante? e ainda tiveram a cara de pau de mandar o bebê pro centro de bebês nascidos prematuro... como assim?
Percebe-se que a natureza médica do seriado é meia duvidosa, mas vale a pena por essa nova visão de NY, para conhecer os Hamptons, e os personagens são bem carismáticos.
Ahh, o pai dos irmãos principais é o mesmo ator que fez o pai do Chuck, para quem curte...

29 de jul de 2011

Teatro: R&J Juventude Interrompida

Eu normalmente não escrevo sobre teatros, e não porque eu não vá assistir peças, mas porque fazia tempo que não via alguma coisa que realmente valia a pena escrever sobre...
Mas na quarta feira eu vi uma peça que mereçe uma reflexão escrita além de todo o tempo que passei discutindo com minhas amigas que assistiram a peça junto...

Bom, para começar, como o nome já sugere, é uma adaptação do velho e conhecido romance de Romeu e Julieta... Mas calma, o elenco só tem 4 homens... como será a Julieta? Me fiz bastante essa pergunta antes de entrar no teatro, e no começo da peça ainda tava pensando em como faríam... Bom, os atores se dividem, e cada um interpreta mais de um papel. Um deles, para mim o melhor, coloca o cabelo pra baixo, prende a jaqueta na cintura, e na nossa frente se transforma em uma lady, se transforma em Julieta. E ele entra nesse personagem e sai com uma facilidade absurda e única.
Já deixo avisado para aquele com qualquer característica homofóbia, Romeu e Julieta se beijam sim na peça... e tem cenas até bem quentes de quase sexo... Então, se essa não é a sua praia, não vá! Estará perdendo uma super peça por um preconceito sem sentido, mas cada um é cada um...

Na adaptação, os 4 meninos são como estudantes de um internato, com o uniforme certinho, e depois da aula eles resolvem encenar o clássico, com um livro na mão, e 'lendo' algumas passagens... Todos os objetos de cenas são materiais escolares... as espadas são réguas de madeira, ou canetas. Folhas de papel no chão demarcam o quarto de Julieta, e uma mesa serve como janela. Personagem que possuiem poder são representados por todos eles, de uma maneira única, uma sacada espetacular. Quando o Rei chega para dar seu decreto, eles sobem a gola da camisa, e de cima da cadeira proclamam, como um jogral, mas mesmo quem não está fazendo som, está mexendo os lábios... como se o personagem fosse tão forte, que uma só pessoa não seria suficiente para representá-lo naquele ambiente...
O figurino, a iluminação, a direção... todos mereçem destaque nessa peça, que vale muito a pena conferir...

E além... quem é aquele Romeu? Gente, aquele ator é lindo!!! A peça vale a pena só pra ver ele sem camisa...

28 de jul de 2011

Filme: From Prada to Nada

Ontem estava a procura de um filme para passar o tempo, desses com a história que todo mundo já conhece, só mesmo para distrair. Ai passei por esse filme, que de cara não me pareceu muito bom, mas vi o trailler e me animou. Era bem o que eu queria.
Mas confesso que tive uma boa surpresa com ele. O filme não fala apenas de duas meninas ricas que de repente ficam pobres, apesar desse ser o drama principal, o filme também conversa sobre família e tradições, principalmente  a mexicana.
É um filme que tem um romance previsível, como era esperado, mas as duas irmãs surpreendem ao aprender que há mais na vida que dinheiro e de uma forma não tão normal...
Tudo bem que alguns romances acontecem rápido demais, mas afinal o filme tem um tempo relativamente curto. Nem todos podem ter 2hrs e meia de duração.
Discussões como "porque não ficar com um cara que pode te bancar?" são lançadas, assim como "o que é mais importante, amor ou dinheiro?"
Quando a vida muda, como fazemos para nos adaptar a novidade? algumas vezes temos que recomeçar, e aceitar que nada voltará, como as irmãs descobrem com o tempo.
É um filme água com açúcar, para um dia de frio sem nada para fazer...

27 de jul de 2011

Filme: De Pernas pro Ar

Finalmente consegui assistir esse filme. É produção nacional também, com a Ingrid Guimarães e outros atores bem conhecidos, e já consagrados. Pessoas que sabemos ser bons atores... mas nesse filme, acho que faltou direção, porque sinceramente as cenas de brigas e tudo me pareceu meia mortas...
Não sei se eu não tava no clima do filme, mas achei que faltou alguma coisa na atuação, o problema é que sei que esses atores são muito bons, então o que poderia ter acontecido?
Enfim, a história é sobre uma mulher que tinha tudo, um casamento, filho, emprego e só pensava no trabalho... até o dia que o marido larga ela, pede um tempo. Claro que desgraça pouca é bobagem, então juntamente com a tempo no casamento, ela perde o emprego.
Ai conhecesse a vizinha do prédio, que é dona de um sex shop, e a protagonista finalmente descobre os prazeres do sexo. E ai a vida passa a ser sobre sexo.
Achei interessante que só sabemos quem é o marido lá no meio do filme, porque antes disso ele não aparece, só sombras, o que é muito bem feito.
O sexo é mostrado nesse filme de forma divertida, leve e para quase todas as idades...
Só faltou paixão nos atores, o que eu de fato não entendi porque...
Enfim, vale a pena dar uma conferida...

26 de jul de 2011

filme: qualquer gato vira lata

É um filme nacional, fui assistir no cinema, até para prestigiar a nossa produção adiovisual...
Quando vi o trailler, imaginei que seria muito divertido... um "verdade nua e crua" brasileiro, e como eu adoro esse filme, achei sinceramente que iria curtir muito o filme brasileiro.
Bom, pra variar, esse é um filme que as melhores cenas estão no trailler.
Para galera da UFRJ, o filme é gravado em grandes partes no Fundão, inclusive tem uma cena em que o escrito "Centro de Tecnologia" aparece bem grande.
Enfim, eu já não curto muito a Cléo Pires, então esse pode ter sido um motivo para não ter curtido o filme...
As coisas aconteceram muito rápido... o simples fato da atriz principal ter arrumado outro já fez o ex correr de volta? e quem aguenta uma pessoa maluca como a personagem?
E o ex namorado que ela insiste em ser o cara certo é um babaca... ninguém nem quer ficar com ele!
Gente, se vai ter dois meninos disputando o coração da protagonista, façam com que cada um tenha seu lado bom, que tenha meninas a favor de cada um deles...
A cena da boate, que é uma das melhores no trailler, quando vemos o filme percebemos que é tudo imaginação dela...
Bom, para quem não sabe, é baseado numa peça de teatro. Acho que no teatro deve ser mais interessante...

15 de jul de 2011

série: how i met your mother

Demorei para começar a assistir essa série. Já tinham me falado que era boa... mas sei lá... a história de como o pai conheceu a mãe? Como isso pode gerar 6 temporadas, indo para 7ª e já com a 8ª renovada?
Tinha um tempinho livre, baixei os primeiros episódios para ver...
Confesso que o primeiro episódio nem é tão legal... meio chatinho, considerando que o Ted, personagem principal, é um romantico meio chato... Mas no final, o episódio tem uma revelação que me fez continuar vendo os próximos.
Depois a história foi se encaixando melhor, se ajustando, e ficando uma das melhores histórias que já vi.
Tem cenas com as "crianças" em 2030, que são representadas pelo Justin de "Feiticeiros de Waverly Place" e pela recruta da Nikita, que hoje em dia já são grandes. Fiquei me perguntando como poderia ter aquelas cenas até as últimas temporadas, e percebi que são sempre as mesmas. Eles só mudam o narrador, a história contada pelo pai, e usam a mesma cena. Não colocam em todos os episódios, para diminuir a chance de alguém perceber... e pronto, crianças para sempre... Agora se a série durar até 2030, que não sei como vão fazer...  :)
Outra coisa que eles tem que tomar muito cuidado são cabelos dos personagens... em alguns episódios, eles vão e voltam no tempo, sendo que a Lily, principalmente, muda muito o cabelo, indo de preto há vermelho, curto a longo... Alguns errinhos ai ocorrem dela aparecer num ano de "cabelo vermelho" e ela está com ele mais castanho... Mas enfim, tem que assistir prestando muito atenção para notar esses detalhes, e criar um linha do tempo para perceber...
Mas enfim, caso você esteja perguntando, mesmo depois de 6 temporadas, com mais de 100 episódios, a mãe ainda não apareceu, e andei fazendo uns calculos, ela só deve aparecer lá em 2013. Vamos as contas: Das 'crianças' a mais velha parece ser a menina, que a idade mínima que você dá é 15 anos. Então há 16 anos atrás ela foi concebida, mais um ano para os pais se conhecerem e se casarem, 17 anos... 2030 - 17 = 2013. Assim, ela só deve aparecer lá em 2013...
Mas até lá vamos aproveitando as brincadeiras que eles fazem, a procura pela pessoa perfeita, o casal perfeito...
e para quem não sabe, o episódio musical - foi um só - foi uma comemoração por ser o episódio numero 100!
E o Barney sem dúvida é meu personagem favorito, e o Neil é perfeitoo! Já viram ele no Tony awards desse ano???
Boa série para quem não assistiu! E ficamos no aguardo pela próxima temporada, que só deve ocorrer em setembro...