Páginas

26 de out de 2010

Livro: Sussurro

Mais do mesmo. Sussurro e Fallen começam praticamente iguais.
1 garota principal, 1 amiga maluquinha, 2 meninos - um que ela gosta, outro que ela acha que deveria gostar.
Até a metade do livro, escolhe um para ler. É a mesma coisa.
Mas da metade pro final, as histórias são bem diferentes. Devem ter saido da mesma parte da bíblia, então duvido que não terminem iguais (quem sabe com a batalha do apocalipse?).
Mas como é moda agora, ninguém mais simplesmente escreve um livro, escrevem uma série.- é o mundo capitalista! - e a continuação ainda não saiu em português - mais uma semelhança com Fallen, diga-se de passagem.
Apesar de parecidos, esse livro está mais para cidade dos anjos que qualquer outra coisa. Apesar de ter um pouco da série Supernatural, uma vez que os anjos não são exatamente anjos. Eles brigam, eles querem estar no topo da hierarquia, sentem ciúmes, amam e desejam. O único problema é que não sentem. (reconhecem essa história?), e a idéia toda do livro é como em muitos outros, um ser sobrenatural que só queria ser humano.
Não sei qual é exatamente o fascínio desses escritores pelo humano, apenas o fato de sermos frágeis e mortais.

Apesar da história em si ser melhor, o livro não está bem escrito. Pode ser uma tradução mal feita, pode ser mal escrito mesmo. Só lendo o original para saber.
Outra coisa que achei no mínimo engraçada desse livro foram as propagandas que existem no texto. Elas não são sutis. A calça da Levi's é quase um personagem do livro. É sério. O tempo todo alguém está vestindo, andando ou chegando com a calça Levi's. Fora as outras propagandas da Fiat e do Google. Será que eles patrocinaram o livro? Mas isso seria uma coisa muito feia de se fazer. E qual o público que vai ler isso?
Tudo bem que se alguém tivesse patrocinado best sellers como Harry Potter ou Crepúsculo teriam feito muita propaganda, quase gratuita. Mas ainda acho que se tivesse rolado propaganda assim, esses livros não seriam best sellers.
Eu quero trabalhar com propaganda, acho muito legal, mas tudo tem limite. Com todas as novas tecnologias, o livro impresso cada vez mais é um ritual. Não comecem a encher de propaganda que apenas irá destruir o prazer do livro. Coloca a marca do lado de fora do livro, a foto da capa com seu produto, mas não coloca nas palavras.

E esse é mais um livro sobre um ser sobrenatural que deseja ser humano, ou encontra seu lado humano, ou qualquer coisa do gênero. Quero saber qual será o próximo mostro a virar simpatizante da raça humana. Até agora já foram vampiros, lobisomens (apesar que estes ainda não acabaram com a humana) e anjos. Será que teremos zumbis? ou centauros?
Mas tenho certeza que será alguma coisa bem parecida com o que já existe. As pessoas precisam de ter idéias novas.
Fica ai a dica de leitura, para quem gosta.

24 de out de 2010

Cadê novos episódios?

Se tem uma coisa que realmente me irrita é quando uma série simplesmente não sai uma semana.
Está no meio da temporada. Saiu 4 episódios. Porque parar por uma semana???
Qual a razão?
Alguém sabe me explicar porque acontece essa pausa? Qual o motivo?

No meio da temporada, o gancho final de cada episódio normalmente é muito bom. Quase sempre fico bem curiosa, esperando a semana inteira pelo próximo. E quando finalmente a semana passa, cadê o episódio?

"Essa semana não. Você só vai fazer o que aconteceu na semana que vem."

Sinceramente isso só me faz perder o interesse na série.

Assim como quando demora mil anos para voltar a série, entre temporadas. As vezes, nem volto a ver a série. Já não achava tão legal, voltou quando tinha várias outras séries legais passando junto. Já esqueci várias coisas das temporada anteriores.

Já era, a série perdeu uma fã.

Agora eu realmente queria entender o porque dessas pausas...

13 de out de 2010

Série: The Glades

Ontem assisti ao último episódio da primeira temporada dessa série. É muito divertida.
Peguei para assistir devido a falta do que fazer. Vi o trailer no site, achei que seria interessante, mas sinceramente, não achei que seria tão legal quanto é.
A história é sobre um detetive de Chicago que tem um desentendimento com o chefe (de acordo com o que foi contato até agora, foi suposto que ele dormiu com a mulher do chefe. Ele nega.) e por isso tem que se mudar para Miami.
Como ele é muito bom, logo é contratado pela polícia de lá.

Ele desvenda casos bem... peculiares.

É bem difícil definir quem vai ser o culpado. (apesar de que, normalmente, em qualquer série desse gênero, é o primeiro suspeito que foi entrevistado...). Logo no primeiro episódio, ele mata um jacaré para tentar encontrar os restos mortais da vítima na barriga do animal.
Outra coisa bem engraçada e diferente dessa série, é que o par romântico dele, é casada. Com um cara que está na cadeia. E tem um filho. É uma situação muito diferente, com um triângulo amoroso entre bandido, policial e mocinha (que é enfermeira e estuda para ser médica.)

Outra peculiaridade da série é o fato dele não ter parceiro. Tipo, no primeiro episódio ele tem. A partir do segundo, o médico legista praticamente vira o parceiro. (para entender tem que assistir... haha)
Engraçado é como o médico legista tem tanto conhecimento de biologia. (muitos dos casos são necessários conhecimento de zoologia e botânica para resolve-los)
A série terminou com gostinho de quero mais. Mas ano que vem ela volta! Já foi renovada e merecidamente!
Para quem ainda não assistiu tem 13 episódios de muita diversão para ver.
Para quem já assistiu, só nos resta esperar ano que vem!...

9 de out de 2010

Livros: Sophie Kinsella

O primeiro livro que li dessa autora, foi "As listas de casamento de Becky Bloom". Se eu não me engano é o segundo livro da série Becky Bloom, o primeiro inclusive virou filme. Sinceramente, não gostei. O livro não tinha trama, a grande preocupação dela era completamente superficial. A protagonista era sem graça e comum. Tanto não curti, que nem peguei para ler os outros livros da série para ler. Vi o primeiro filme, achei sem graça. Deixei para lá.

Mas um dia, fui fazer uma viagem e peguei no aeroporto o livro "Lembra de mim?". Vi que era a mesma autora -  até porque em todos os livros dela colocam em baixo do nome dela "autora da série Becky Bloom" - mas a verdade é que achei a história interessante. Resolvi dar uma chance a autora, até porque tinha uma longa viagem pela frente. Peguei o livro para ler. Só posso dizer que o livro me surpreendeu. A protagonista não era complemente superficial, tinha uma história de vida bem interessante... enfim, foi um livro que realmente curti. (esse sim deveria ter virado filme...).

Enfim, até ai tinha lido um livro não muito legal, e um bem legal escrito por ela. Ainda não sabia que conclusão chegar.

Estava na Saraiva, precisava trocar um livro e não sabia exatamente que livro escolher. Vi o recém lançado "menina de vinte", fiquei na dúvida e resolvi tirar a prova de fogo. Afinal, acredito que as pessoas podem evoluir. Além disso, a orelha pareceu no mínimo curiosa. Comprei o livro, como estava meio sem tempo, deixei para ler quando pudesse me dedicar. Afinal, esse é o tipo de livro que tenho que ler de uma vez só.
Finalmente peguei o livro para ler. Aconselho todos a lerem. Essa autora de fato evoluiu. A história é engraçada, dramática e realmente deveria virar um filme. Apesar de ter um fantasma na trama, ela não entra no assunto religião. Não discute Deus, nem nada do gênero. Fala um pouco de morte, mas nada que chame muita atenção. Tem as intrigas familiares que realmente são surpreendentes. Normalmente eu descubro o que vai acontecer nessas histórias com alguma antecedência. Dessa vez, só percebi quando estava escrito (pelo menos no que se refere a trama familiar). Um livro que tem final. E este é feliz. (odeio livros que não tem final).

É uma história muito interessante que aconselho todos que gostam de romances lerem.

5 de out de 2010

Livro: Quem tem medo de escuro?



Meu irmão vai mudar. Como ele não sabe reler livros, revolveu deixar os dele aqui em casa. E um dos livros que vieram para cá é o "Quem tem medo de Escuro?" do Sidney Sheldon.

Já tinha lido livros desse autor antes. Sempre suspense e as histórias costumam ser interessantes. O livro estava aqui, consegui um tempinho na faculdade, resolvi lê-lo.

Tenho que admitir, o livro é bom. É uma história de conspiração mundial, com as personagens principais sendo uma modelo com traumas na infância e uma mulher relativamente comum. O vilão é um psicopata apaixonado por uma psicopata. Com esses personagens bem bolados, e história flui fácil. Mas tem algumas coisas estranhas no livro que não me convenceram.

Para começar, em um ponto do livro, o capanga do psicopata (que nada mais é que outro psicopata) fala que não se importa de fazer sexo com defuntas. Ai no final, ele atira com uma bala de xilocaina (isso sequer existe?) para parecer que elas morreram, espera até elas acordarem do analgésico para depois tentar estupra-las. Ainda não entendi porque ele não abusou delas quando estavam inconscientes ou mesmo porque não as matou e depois fez o serviço particular.

Outra coisa, é o controle do tempo proposto pelo livro. Que no posfácio o autor nos faz acreditar que EUA e URSS, ou atualmente a Rússia, já teriam esse controle a muito tempo, e as chuvas ou secas estranhas do mundo são na verdade eles controlando tudo. Teoria da Conspiração é pouco para isso.
De qualquer jeito, a tecnologia envolveria lazers de nanotecnologia que seriam capaz de fazer de reagir oxigênio com hidrogênio, formando ozônio e água. Confesso que ainda estou tentando balancear a equação até agora.
E outra pergunta, como um computador em NY conseguiria lançar raios com nanotecnologia em todo o mundo? Não faz muito sentido..

No meio do livro tem umas histórias que ainda não entendi o porquê. O casamento da irmã do cara de Denver ainda é sem sentindo algum. Não faz a mínima diferença para história... E ainda está colocado bem no meio da história da vida da modelo, que é muito mais interessante...

Ainda tive alguns problemas físicos com o livro, já que ele desmanchou na minha mão. E olha que sou cuidadosa... a Record já teve mais qualidade com seus livros...

Para quem gosta de suspense e teorias da conspiração, é um livro bem interessante.Mas lembre-se de ignorar seus conhecimento de química... (isso porque eu não sei física, que deve ter vários outros problemas nessa área.)